6 dicas de como lidar com a inveja da felicidade dos outros - Alex Paxeco
Home » Inteligência Emocional » 6 dicas de como lidar com a inveja da felicidade dos outros

Portal Alex Paxeco

6 dicas de como lidar com a inveja da felicidade dos outros

Quando estamos falando sobre inveja, quase todas as pessoas poderiam se beneficiar de uma ajuda para aprender a lidar com ela.

Isso porque se trata de um sentimento que está presente em todos os tipos de relações que conhecemos, nos círculos sociais, no trabalho, nas amizades e até mesmo na família.

Sentir essa emoção pode ser algo intenso e prejudicial, por isso é muito importante aprender a lidar com ela da melhor forma possível. Mas, para isso acontecer, você precisa se esforçar e agir rapidamente quando ela aparecer. 

Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre a inveja e te dar dicas de como fazer para deixar esse sentimento de lado.

O que é a inveja

O termo inveja vem do latim, in videre, não ver.

O invejoso é uma pessoa que não tem a capacidade de ver a si mesma, apenas enxerga as conquistas e alegrias do outro. Sejam elas no campo material, moral ou espiritual.

Segundo a psicologia, ela é considerada o “deslocamento da energia do potencial de determinado indivíduo para a exacerbada preocupação com a satisfação e prazer de outra pessoa, geralmente íntima do sujeito em questão.”

Mas, nós podemos ir além dessa definição também e descobrirmos que a inveja também significa tristeza. 

Pois muitas vezes resulta da situação desafiadora de ter que lidar e conviver com um sucesso que não foi alcançado ainda por você, e sim pelo outro.

É como uma dor causada pelo fato de que você não foi capaz de conquistar o que outros conquistaram.

Sintomas da inveja

Existem alguns comportamentos que podem nos ajudar a identificar se estamos ou não sendo dominados por esse sentimento. Listamos alguns para você analisar aqui:

 

  • Quando presencia o sucesso de outra pessoa tende a subestimá-lo e exaltar suas próprias conquistas;
  • Não sente alegria ao ver o sucesso dos outros;
  • Criticar os outros é algo que lhe dá prazer;
  • Se sente bem ao escutar os desafios e obstáculos que os outros enfrentam, porque se sente superior;
  • Fica facilmente ofendido ao presenciar a felicidade alheia, usando frases como: “Para que ficar se mostrando na frente dos outros?”;
  • Quase nunca elogia as outras pessoas;
  • Quer ser sempre o melhor e o primeiro, isso o torna extremamente competitivo.

 

É preciso analisar esses comportamentos característicos para poder reconhecer a presença da inveja na sua vida e poder lidar com ela.

Como lidar com a inveja

Autoestima

O primeiro passo para lida com a inveja é aumentar o nível da sua autoestima. 

Para isso você precisa praticar o autoconhecimento e começar a valorizar mais a sua própria história. 

Só assim você vai entender que não é o tamanho ou a grandiosidade da conquista que define se ela é algo para se orgulhar ou não. O que conta é o quão transformadora ela foi na sua vida. 

As menores conquistas são muitas vezes grandes passos que nós não sabemos reconhecer.

Por isso, aprenda a gostar mais de si mesmo e a valorizar tudo o que você conquistou, para parar de olhar o quintal do seu vizinho.

Reconheça

Outra coisa muito importante de ser feita para poder lidar com a inveja, é reconhecer que você a possui.

Muitas pessoas demoram muito para aceitar que sentiram inveja e por isso passa um bom tempo sem poder lidar ou aprender a se comportar de forma diferente.

O quanto antes você reconhecer que precisa mudar algo, menos tempo vai deixar passar. 

Pare de se comparar

Um hábito que pode ser extremamente prejudicial e causar a inveja é a comparação. 

Esse comportamento destrói a sua autoestima e te induz a acreditar que os outros conquistaram mais do que você.

Novamente nós reforçamos, a medida das conquistas é algo único e individual. Não é olhando para o outro que você vai saber o quão longe já foi, e sim olhando pra dentro de si mesmo.

Seja você mesmo

Uma das consequências da inveja é que nos faz mudar ao poucos nosso comportamento e pensamentos, porque queremos inconscientemente nos moldar e parece com quem é “melhor”. 

E isso é uma grande armadilha, que nos faz deixar de lado nossos próprios ideais e desejos para viver uma vida que não é a nossa.

Lembre-se de sempre ouvir a sua própria voz e não se permitir mudar apenas por causa do outro. Se a mudança acontecer, que seja pela sua vontade.

Aceite o que não pode ser mudado

Muitas pessoas sofrem com a inveja em questões que estão fora de seus controles e que não podem ser mudadas. 

Você nasceu na família em que nasceu, no país em que nasceu, e com as características físicas que nasceu. 

Se torturar por desejar mudar algo que não é possível mudar é perda de tempo. 

Foque o seu esforço em coisas que podem ser adquiridas, transformadas ou conquistadas com o seu esforço e dedicação, como: mudar de carreira, falar um idioma diferente, acumular riquezas, etc.

Controle as suas emoções

A inveja é um sentimento que nos faz mal, e que precisa ser gerenciada e dominada. 

Se é ela que nos domina perdemos então o controle sobre o nosso comportamento, podendo até mesmo agir de maneira impulsiva e gerar grandes arrependimentos.

Por isso, é muito importante aprender a lidar com as emoções negativas que podem causá-la, como a tristeza, o desânimo, etc.

Conclusão

Sentir inveja é algo natural do ser humano, o que vai definir se ela é prejudicial ou não é a forma com que cada um escolhe lidar com ela. 

Você vai escolher agir de maneira negativa e tentar tomar ou diminuir o que o outro conquistou?

Ou prefere trabalhar dentro de si mesmo esse sentimento para não permitir que afete o seu comportamento?

Esse artigo fez sentido pra você? Se esse conteúdo te ajudou de alguma forma, e você acredita que ele pode ajudar muitas outras pessoas, sinta-se livre para curtir e compartilhar nas suas redes sociais. 

 

Últimos Vídeos no Youtube

Mais Lidas

8 dicas para interpretar a linguagem corporal masculina
leia mais

8 dicas para interpretar a linguagem corporal masculina

Os relacionamentos fazem parte de um mundo que pode ser altamente hostil para quem não desenvolveu ao menos o básico das habilidades sociais. E...

Casos famosos de Síndrome de Estocolmo
leia mais

Casos famosos de Síndrome de Estocolmo

Um ex-presidiário chamado Jan-Erik “Janne” Olsson invade um banco em Estocolmo, capital da Suécia, e faz quatro pessoas reféns durante seis dias. Estranhamente, as...

Entenda quais são e como funcionam as 5 emoções básicas do ser humano.
leia mais

Entenda quais são e como funcionam as 5 emoções básicas do ser humano.

Todos nós somos emotivos em algum grau, uns com mais intensidade e outros com menor. O ser humano é capaz de sentir as mais...